Presidente do SINDSAUDE-RO discute com conselheiro do TCE-RO carga horária da saúde.

Publicado em: 19/09/2019 Categoria » Geral

A presidente do SINDSAUDE-RO CÉLIA CAMPOS em reunião com Conselheiro VALDIVINO CRISPIM, responsável  por  auditar as contas da SESAU, o mesmo que determinou auditoria nas escalas de plantão, Célia esclareceu sua preocupação com a determinação do Secretário de saúde Dr. Fernando Máximo sobre a   implantação do 14º  e 15º  plantão nas escalas de serviço dos trabalhadores da saúde,   segundo a presidente do SINDSAUDE-RO  é um  o comportamento  estranho do Secretário  sobre o entendimento do Termo de Ajuste de Gestão, assinado conjuntamente entre o  MP e TCE, o objetivo é rever cumprimento da carga horária de 40 horas semanais, não de forma a impor sobre carga de horas; destacou ainda a presidente Célia que os profissionais da saúde principalmente os que estão nas unidades prestando assistência direta aos usuários do SUS, possuem contrato mensais com carga horaria de 40
horas semanais. 
Necessário esclarecer a população do Estado de Rondônia que há anos os profissionais que trabalham nas unidades de Saúde do Estado, labutam em regime de revezamento de plantão, muito embora o Gestor da Saúde de Rondônia, mesmo sendo médico não quer entender que o quantitativo da carga horária mês exigida pelo Estado está
 sendo cumprida integralmente.
Deveria o Secretario entender 14, 15 plantões é sem dúvida mais gravoso a saúde do trabalhador em vários aspectos, seja pela supressão do horário destinado a  alimentação,  a higiene pessoal o descanso semanal, de preferencialmente aos finais de semana; afinal, estamos tratando de um sistema especial  de trabalho diferenciados, as atividades nas  unidades hospitalares se realizam  dia e noite começando pela  lavanderia, pela recepção  ao centro cirúrgico;   o conselheiro Valdivino Crispim ouviu atentamente todos argumentos e reivindicações da presidente do  SINDSAÚDE-RO, demostrando sua  sensibilidade sobre a questão levantada. 

Se há falta de complementação de carga horária, que seja revisto, mas com critérios de decências e bom senso; necessário que o Secretário da pasta chegue a um termo de forma a não agredir os profissionais da saúde que doam suas vidas em salvar vidas.
Célia Campos se comprometeu entregar cópia das escalas  de plantão com os acrescidos 14º  e 15º  plantões, juntamente  com parecer jurídico e decisões  sobre o regime de 12x36;  se o Estado não regulamentou o regime próprio de revezamento, não pode penalizar os servidores, se não bastasse os salários desses profissionais que há anos não são revisto, que deveria ser uma preocupação do Secretário, o não pagamento do Adicional  de Insalubridade, o não pagamento das progressões funcionais, além das péssimas condições de trabalhos.
Temos um compromisso com os trabalhadores em saúde no estado de Rondônia e não iremos aceitar de forma alguma a imposição forçosa do secretário estaremos realizando reuniões com os servidores em todas as unidades e, se decidirem por paralisar as atividades no estado estaremos juntos nessa luta, finalizou a presidente do SINDSAÚDE-RO CÉLIA CAMPOS.

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar.

Faça um comentário sobre esta postagem: