Saúde reúne celebridades pela doação de órgãos

Publicado em: 26/09/2011 Categoria » Geral

O Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro promoveram neste domingo (25), nas praias do Leme e de Copacabana, atividades esportivas e culturais em apoio à campanha nacional de doação de órgãos, cujo tema deste ano é “Seja um doador de órgãos, seja um doador de vidas”. A mobilização, em conjunto com entidades parceiras do ministério, contou com a participação de grandes nomes do futebol e do vôlei (como Zico e Nalbert), de artistas e cantores, além de brasileiros que fizeram transplante pelo Sistema Único de Saúde.

 

No Posto 4 da Praia de Copacabana, craques e estrelas participaram do Jogo de Futebol da Seleção Brasileira de Artistas, onde também houve a apresentação da Cia Aérea de Dança. Entraram em campo o ex-jogador de futebol Zico e o campeão mundial de vôlei, Nalbert. Também participaram os músicos Toni Garrido e Da Gama e os atores José de Abreu (protagonista da campanha de doação de órgãos deste ano), Thiago Rodrigues, Giselle Tigre, Ricardo Pereira, Rafael Zulu e Rafael Cardoso.

 

O consagrado jogador Zico, atual técnico da Seleção de Futebol do Iraque, destacou a importância de mobilizações sociais como esta. “Tudo o que pode salvar vidas deve ser incentivado”. Ele também observou que as pessoas precisam refletir sobre a doação de órgãos em diferentes momentos da vida: “e não só quando a necessidade de um transplante acontece de fato, com alguém próximo”.

 

Ao afirmar que as atividades promovidas neste domingo são fundamentais para a conscientização da sociedade sobre esta questão, Nalbert alertou para a necessidade de os doadores de órgãos informarem a família sobre esta decisão. “Tem gente que ainda não sabe disso, que tem de avisar aos familiares que você será um doador”, reforçou o medalhista.

 

ASSISTÊNCIA – O SUS é o maior sistema público de transplantes do mundo. Cerca de 95% das cirurgias deste tipo feitas no Brasil, de forma totalmente gratuita, são realizadas pelo Sistema Único de Saúde. O secretário nacional de Atenção a Saúde, Helvécio Magalhães, destaca que a solidariedade e a doação são fundamentais para que o país possa realizar um número cada vez maior de transplantes e, com isso, salvar mais vidas.

 

“Todos os anos, temos uma semana inteira dedicada à doação de órgãos com o objetivo de sensibilizar a população sobre a importância deste ato. É fundamental a participação de todos”, afirma Magalhães.

 

Para o ator José de Abreu, a sociedade deve se mobilizar não só em momentos de campanha. “Mas, durante todo o ano. Porque é num momento de dor, pela perda de alguém querido, que você pode salvar vidas”, destacou. O Dia Nacional da Doação de Órgãos é lembrado em 27 de setembro.

 

O filho da empresária Rosângela Fernandez, 47 anos, foi doador de medula óssea para a irmã dele, submetida a um transplante de medula em abril do ano passado. Rosângela participou das atividades nas praias do Leme e de Copacabana e elogiou a iniciativa. “É fundamental multiplicarmos ações como estas para que todos conversem sobre a importância da doação de órgãos. Esta é uma grande forma que todos têm de ajudar aos outros, de salvar a vida de outras pessoas, como aconteceu com minha filha”, disse.

 

AVANÇOS – O Brasil é referência internacional em transplantes por realizar o maior número de procedimentos por meio de uma rede pública de saúde. Ano passado, foram 21.040 cirurgias feitas pelo SUS, quase o dobro da quantidade registrada em 2002 (11.203). E a expectativa é que o número de transplantes realizados este ano supere a marca de 2010.

 

“Nos últimos dez anos, ano a ano, estamos conseguindo aumentar o número de doadores de órgãos e a quantidade de transplantes realizados no país”, ressaltou o coordenador do Sistema Nacional de Transplantes (SNT), Heder Borba, durante as atividades deste domingo, no Rio de Janeiro. “E chegamos a esse patamar também graças ao apoio da população e de parceiros do Ministério da Saúde, como artistas, entidades representativas e da sociedade civil e esportistas, completou Borba.

 

O país vem mantendo crescimento sustentado não só na quantidade de cirurgias realizadas como também no volume de recursos aplicados no setor. O investimento anual do Ministério da Saúde no SNT, em 2010, ultrapassou R$ 1 bilhão. Este valor é quase quatro vezes maior que os recursos investidos no SNT sete anos atrás (R$ 327 milhões).

Comentários:

Seja o primeiro a comentar.

Faça um comentário sobre esta postagem: