Ministério da Saúde investe mais R$ 400 mi nos hospitais universitários

Publicado em: 24/09/2011 Categoria » Saúde

Clique para ampliar


Verba extra será liberada até outubro pelo Ministério da Saúde e faz parte do Programa de Expansão e Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF)

 

O Ministério da Saúde vai liberar mais R$ 400 milhões, até outubro,para dar seqüência ao processo de melhorias e reestruturação dos 45 Hospitais Universitários Federais do país. Com este aporte financeiro, o investimento extra do governo federal nessas unidades chegará a R$ 500 milhões em 2011 – 66,6% a mais do que ano passado. Os recursos fazem parte Programa de Expansão e Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF) e devem ser empregados na aquisição de equipamentos, reformas e na ampliação do atendimento à população. A iniciativa é coordenada pelos ministérios da Saúde e de Educação, com o apoio do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

 

Os R$ 400 milhões serão repassadosem duas parcelas: a primeira - R$ 250 milhões (veja quanto cada unidade receberá no fim do texto) - será liberada na segunda-feira (23) e os outros R$ 150 milhões em outubro. No primeiro semestre deste ano, foram aplicados R$ 100 milhões para a melhoria dessas unidades. No ano passado, quando foi criado o REHUF, o Ministério da Saúde liberou R$ 300 milhões aos Hospitais Universitários Federais.

 

“Fizemos um esforço muito grande para ampliar os recursos para os Hospitais Universitários Federais e atender as suas necessidades. Muitas dessas unidades são referências no atendimento pelo SUS e, este ano, estamos firmando o compromisso dos hospitais com as redes prioritárias do Ministério da Saúde”, destaca o Secretário de Atenção a Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães. “Estamos ampliando os recursos para as unidades e procurando integra-las cada vez mais ao SUS”, reforça.

 

Para receberem parte dos recursos, os hospitais universitários precisaram se comprometer com o fortalecimento das redes de assistência lançadas pelo Ministério da Saúde, entre elas, a Estratégia Rede Cegonha, para a atenção integral de gestantes e bebês; a rede Saúde a Toda Hora, voltada ao fortalecimento da rede de urgência; a rede de atenção psicossocial para o enfrentamento do crack e outras drogas; além dos programas nacionais de controle do câncer de mama e de colo do útero.

 

REHUF -O programa prevê o aumento gradual do investimento do governo federal nas unidades, além dos valores repassados mensalmente para custear o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) – em 2010, foi R$ 1,23 bilhão. O objetivo é, a partir do esforço dos dois ministérios, instituir mecanismos adequados de financiamento desses hospitais que atuam simultaneamente na assistência à população, na formação dos profissionais de saúde e no desenvolvimento de pesquisa e inovação.

 

O valor destinado a cada unidade é definido conforme o plano de reestruturação elaborado pelo gestor do hospital, com a participação da secretaria de saúde municipal e estadual e da reitoria da universidade a que está vinculado.  Cada uma das 45 unidades de saúde fez um diagnóstico da situação e elencou prioridades.

 

Parcela dos R$ 250 milhões destinada a cada unidade

 

INSTITUIÇÕES FEDERAIS  

VALORES

UNIFESP

Hospital de São Paulo

R$ 26,604

milhões

HCPA

Hospital de Clínicas de Porto Alegre

R$ 21,569

milhões

UFPR

Hospital de Clínicas

R$ 16,458

milhões

UFMA

Hospital Universitário

R$ 15,409

milhões

UFMG

Hospital de Clínicas

R$ 13,357

milhões

UFU

Hospital de Clínicas

R$ 16,153

milhões

UFPE

Hospital das Clínicas

R$ 9,437

milhões

UFSM

Hospital Universitário

R$ 9,416

milhões

UFRJ

Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

R$ 6,922

milhões

UFTM

Hospital Escola

R$ 7,757

milhões

UFG

Hospital das Clínicas

R$ 8,651

milhões

UFSC

Hospital Universitário Polidoro Ernani de São Thiago

R$ 7,261

milhões

UFES

Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes

R$ 6,063

milhões

UFMS

Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian

R$ 6,655

milhões

UFF

Hospital Universitário Antônio Pedro

R$ 6,040

milhões

UNB

Hospital Universitário

R$ 4,746

milhões

UFC

Hospital Universitário Walter Cantídio

R$ 5,640

milhões

UFPA

Hospital Univeristário João de Barros Barreto

R$ 5,316

milhões

UFC

Maternidade Escola Assis Chateaubriand

R$ 5,259

milhões

FURG

Hospital Univeristário Dr. Miguel Riet Correia Júnior

R$ 4,706

milhões

UFAL

Hospital Universitário Professor Alberto Antunes

R$ 4,063

milhões

UFBA

Hospital Universitário Professor Edgard Santos

R$ 3,878

milhões

UFPB

Hospital Universitário Lauro Wanderley

R$ 3,720

milhões

UFRN

Hospital Universitário Onofre Lopes

R$ 3,840

milhões

UFPEL

Hospital Escola

R$ 2,888

milhões

UFAM

Hospital Universitário Getúlio Vargas

R$ 3,212

milhões

UNIRIO

Hospital Universitário Gaffrée e Guinle

R$ 3,639

milhões

UFCG

Hospital Universitário Alcides Carneiro

R$ 3,297

milhões

UFJF

Hospital Universitário

R$ 2,707

milhões

UFMT

Hospital Universitário Julio Muller

R$ 1,849

milhões

UFS

Hospital Univesritário

R$ 1,837

milhões

UFRJ

Maternidade Escola

R$ 1,748

milhões

UFRN

Maternidade Escola Januário Cicco

R$ 2,144

milhões

UFBA

Maternidade Clemério de Oliveira

R$ 1,661

milhões

UFRJ

Instituto de Psiquiatria

R$ 1,499

milhões

UFGD

Hospital Universitário

R$ 2,113

milhões

UFRN

Hospital Universitário Ana Bezerra

R$ 408,770

mil

UFRJ

Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira

R$ 956,187

mil

UFPR

Maternidade Vitor Ferreira do Amaral

R$ 427,296

mil

UFRJ

Instituto de Neurologia Deolindo Couto

R$ 161,356

mil

UFRN

Hospital de Pediatria Professor Heriberto F. Bezerra

R$ 351,398

mil

UFPA

Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza

R$ 83,666

mil

UFRJ

Instituto de Doenças do Tórax

R$ 53,785

mil

UFRJ

Hospital Escola São Francisco de Assis

R$ 26,892

mil

 

Recursos repassados por meio do REHUF

2011
R$ 100 milhões – em julho de 2011
R$ 250 milhões – em setembro de 2011
R$ 150 milhões – em outubro de 2011
Total: R$ 500 milhões

2010
R$ 100 milhões – em julho de 2010
R$ 200 milhões – em fevereiro de 2011
Total: 300 milhões 

 

 

Por Camila Rabelo, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa (61) 3315-3580/6259

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar.

Faça um comentário sobre esta postagem: