Nota de Repúdio contra a implantação das Organizações Sociais

Publicado em: 30/04/2018 Categoria » Saúde

Clique para ampliar


O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM SAÚDE NO ESTADO DE RONDÔNIA (SINDSAÚDE) vem a público repudiar veemente a intenção do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, de privatizar a saúde municipal, utilizando ardilosamente argumentos inverídicos jogando a culpa pela terceirização na “ineficiência dos servidores municipais da saúde da capital”.

O Sindsaúde também lamenta profundamente a forma como a Prefeitura vem conduzindo a resolução dos problemas na saúde do município, ao adotar um modelo de privatização já falido em outros estados e repleto de denúncias por má condução de dinheiro público. O que falta à atual administração é gestão, valorização dos servidores e acima de tudo compromisso com a saúde pública do Município.

O Sindsaúde está unido a outros entes classistas representativos do serviço público municipal para evitar essa temeridade: privatizar a saúde vai significar um caminho aberto para a corrupção, através de gastos exorbitantes no setor, um verdadeiro ralo do dinheiro público. No Brasil, a experiência das Organizações Sociais (OS´s) já demonstrou que a modalidade é problemática e vai trazer ainda mais prejuízos.

Por estas e outras razões, o SINDSAÚDE VEM A PÚBLICO DEFENDER:

- RETIRADA DO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR 09/2018, QUE INSTIUTI AS OS´S NO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO;

- VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL;

- MANUTENÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS);

- A NÃO PRECARIZAÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA MUNICIPAL;

 

CAIO CÉSAR MARIN

PRESIDENTE DO SINDSAÚDE

 

Porto Velho, 30 de abril de 2018

Comentários:

Seja o primeiro a comentar.

Faça um comentário sobre esta postagem: