Sindsaúde propõe ao governo audiência para discutir terceirização e PCCR

Publicado em: 20/10/2011 Categoria » pol�tica

Clique para ampliar


Os diretores do Sindsaúde, Roberto Ferreira (Secretário Geral), David Mariano (Diretor Financeiro), Golbery Paixão (Diretor Adm., Org. e Inf.), Jerrimar Montenegro (Diretor de Assuntos Jurídicos) e a representante de Pimenta Bueno, Raimunda Jordy (Buguinha) estiveram reunidos na manhã de hoje (20), com o Secretário Chefe da Casa Civil, Ricardo de Sá, protocolando documento solicitando audiência com o governador Confúcio Moura para discutir o projeto da terceirização, PCCR da saúde e Insalubridade.

Na ocasião, foi cobrado melhores condições de trabalho para os servidores da saúde, lotados no Hospital de Base e João Paulo II, além de horas extras e outros assuntos de interesse da categoria.

“Foi uma conversa muito importante e a receptividade do Secretário Chefe da Casa Civil deixou a diretoria cheia de expectativa para a solução do caos na saúde”, disse Roberto Ferreira.

“A abertura para o diálogo deveria ter ocorrido antes de se enviar o projeto de terceirização à Assembléia Legislativa, mas infelizmente o Sindsaúde estava sob intervenção judicial e sem representação legítima. Queremos a garantia do governo que não haverá demissões em massa com a terceirização”, destaca Golbery Paixão.

“O governo deve valorizar os trabalhadores da saúde, para que não sejam obrigados a ter dois ou até três empregos para sustentar sua família, gerando uma qualidade de vida melhor e um melhor desempenho no seu posto de serviço”, afirma David Mariano.

Na próxima semana haverá reunião com Procurador do Estado, o Secretário de Administração, Secretário de Finanças e o Núcleo de Cargos e Salários.

No final da reunião, Ricardo de Sá, garantiu: "não é terceirização e sim gestão compartilhada. A retirada do projeto da ALE será para discutir melhor com os sindicatos, principalmente o Sindsaúde e entidades representativas de todo o Estado".

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar.

Faça um comentário sobre esta postagem: